Publicidade online
PUBLICIDADE ONLINE. VOCÊ SABE A IMPORTÂNCIA DE FALAR PARA O PÚBLICO CORRETO?
22 de setembro de 2016
Carros conectados à internet
QUER FICAR MILIONÁRIO? CRIE UMA STARTUP PARA DESENVOLVER TECNOLOGIA PARA CONECTAR CARROS À INTERNET
25 de setembro de 2016

MARKETING DIGITAL x CYBER CRIME. QUEM GANHA ESSA LUTA?

Marketing Digital

Marketing Digital X Cyber Crime. Uma briga onde quem perde é o consumidor.

Estimativa demonstrada em estudo realizado pela Gartner, uma das maiores consultorias em tecnologia da informação no mundo, o marketing digital será impulsionado pelos meios de pagamento com tecnologia móvel, e será avaliado em mais de US$ 712 bilhões em 2017.

Não é novidade para ninguém que o a introdução de novas tecnologias de pagamento utilizando dispositivos mobile está mudando a maneira como as pessoas compras.

Somente no Brasil, cerca de um milhão de máquinas já estão preparadas para receber pagamentos via aproximação com smartphones.

O mercado do marketing digital deve ser impulsionado pela regulamentação do comercio eletrônico, pois somente em novembro de 2013 o Banco Central (BC) divulgou o marco regulatório dos meios eletrônicos de pagamento, que normatiza as transações financeiras por serviços móveis.

É natural que sua empresa esteja de olho nesse mercado que cresce exponencialmente e nem sequer tomou conhecimento da crise.

No entanto, para além de avaliar os possíveis lucros advindos do marketing digital, é dever de qualquer empreendedor, seja micro, pequeno, médio ou gigante, considerar os riscos de fraude presentes no ambiente virtual.

Estudo realizado pela AppsFlyer, empresa israelense especializada em publicidade móvel, o marketing digital envolvendo aplicações mobile deve perder cerca de US$ 100 milhões somente este ano.

Portanto, é extremamente importante ficar bem informado sobre a evolução da tecnologia antifraude, pois os custos com prevenção certamente são bem mais baixos que os custos com a reparação de possíveis danos.

Flávio Marcelo Guardia – Advogado – OAB/PE 34.067.


01 – FRAUDES NO MARKETING DIGITAL. DE QUEM É O PREJUÍZO?

Em recente artigo comentei sobre os 06 principais golpes aplicados na internet, além de fornecer algumas dicas básicas de proteção.

O assunto agora é mais complexo e envolve prejuízos diretos para os anunciantes, assim como no artigo que abordou as perdas causadas pelos programas de Ad Blocks.

Nesse caso, a vítima direta dos golpes perpetrados no meio virtual não é o consumidor, e sim o empresário que utiliza dos recursos do marketing digital para impulsionar o seu produto.

Já pensou em desenvolver uma campanha que remunera por download e instalação de aplicativos para celular?

Ou ainda, campanhas cujo custo é medido por ação, como cliques em links, redirecionamento para sites ou engajamento com determinadas postagens?

Pois bem, é importante saber que o submundo do crime digital está de olho nesse mercado.

Quadrilhas especializadas desenvolveram aplicativos que contaminam celulares e disparam comandos para que sejam realizadas ações específicas, burlando as métricas que definem se ação, ou o envolvimento esperado foi, de fato, realizado.

Isso implica em resultados fraudulentos, causando perdas que ultrapassam a cifra dos 100 milhões de dólares somente esse ano.

O empresário sente o impacto imediatamente, pois os resultados esperados não são alcançados, implicando na necessidade de maiores investimentos.

Gastos maiores com marketing digital, por sua vez, impacta no preço final do produto ou serviço a ser ofertado ao consumidor.

É o verdadeiro jogo do perde-perde.

Todos saem perdendo com a indústria da fraude por trás do crescente mercado do marketing digital.


02 – PREVENIR É MELHOR DO QUE REMEDIAR, JÁ DIZIA MINHA AVÓ!

Os crimes cibernéticos envolvendo o marketing digital atingem, em especial campanhas de remuneração por engajamento.

Empresas investem muito para o que os consumidores se envolvam com suas campanhas, cliquem em um anúncio, instalem um aplicativo.

E, por incrível que possa parecer, existe uma enorme indústria da fraude atuando por trás desse mercado.

São centenas de milhares de dólares perdidos com ações fraudulentas no mercado do marketing digital.

Segundo a AppsFlyer, os dados coletados por sua ferramenta de marketing analítico demonstraram que os EUA são o foco principal dos fraudadores.

Em seguida, os países mais “bem ranqueados” nesse universo da fraude são:

– Alemanha

– Austrália

– China

– Canadá

– Reino Unido

As campanhas de marketing digital são fundamentais, por exemplo, para o desenvolvimento do comércio eletrônico.

Com o objetivo de prevenir o crescente ataque de fraudadores, a AppsFlyer desenvolveu uma tecnologia de prevenção à fraude em mobile que promete ser até 12 vezes mais eficientes que as ferramentas semelhantes já existentes no mercado.

A empresa lançou em 22 de setembro uma ferramenta chamada DeviceRank, que promete fornecer um novo nível de proteção para os anunciantes de aplicativos móveis.

Segundo a desenvolvedora, sua ferramenta realiza uma limpeza automática em dispositivos móveis e identifica atividade de outros aplicativos fraudulentos:

03 – MARKETING DIGITAL. O MAPA DA FRAUDE.

Segundo a pesquisa realizada pela AppsFlyer, os fraudadores têm um foco em comum, que são países com custo por ação de marketing digital maior, já citados anteriormente.

Países em crescente expansão do comércio eletrônico, assim como Indonésia, Índia, Brasil, Vietnã e Tailândia, apresentam uma taxa menor de fraudes.

A empresa explica que isso ocorre porque a remuneração por campanhas de marketing baseadas em ações específicas, engajamento ou instalações de aplicativos nesses países é menor.

Outro dado revelado é que dispositivos que utilizam a tecnologia Android sofre cerca de  50% a mais de fraudes do que aqueles que utilizam IOS.

Isso não significa dizer que usuários da Apple estejam imunes.

O estudo revelou que o número de transações digitais, incluindo o comércio eletrônico, é mais elevado na plataforma Android.

Além disso, usuários de Android apresentam muito mais engajamento com novos aplicativos e com tecnologias de pagamento pela internet do que usuários IOS.

O maior volume de transações naquela plataforma explica o fato das fraudes serem maiores em dispositivos que utilizam Android.

Veja o mapa da fraude no marketing digital em detalhe:

marketing-digital-fraude-mobile-flavio-marcelo-guardia


04 – O MARKETING DIGITAL E A TECNOLOGIA A SERVIÇO DO BEM.

Empresas que atuam no marketing digital estão aumentando os orçamentos para evitar, ou ao menos diminuir, os prejuízos com fraudes.

Porém, ao mesmo tempo em que cresce o engajamento do usuário com aplicativos do comércio eletrônico, cresce também o número de instalações de programas fraudulentos.

Segundo a AppFlyer, a maioria dos programas antifraude dependem da identificação do IP – Internet Protocol, envolvendo também a necessidade de tratamento de dados sobre o usuário e por vezes do nível de complexidade do aplicativo fraudulento.

No entanto, a empresa garante que seu sistema – DeviceRank é o primeiro a oferecer uma solução para identificar e eliminar a ameaça diretamente no próprio dispositivo.

A tecnologia DeviceRank promete funcionar semelhante a um sistema de análise e pontuação dos aplicativos operando no próprio dispositivo móvel.

O algoritmo do programa analisa comportamentos questionáveis, e cria um ranking anônimo para cada dispositivo, oferecendo proteção reforçada contra tentativas de fraude.

Por esse ranking, cada dispositivo móvel é classificado numa escala que vai de AAA, AA, A, B até C (fraudulento).

Os dispositivos com uma classificação de “C” são automaticamente excluídos para ações de marketing digital, evitando instalações segundo uma escala definida pela AppsFlyer.

Mais de 1,4 trilhões de interações móveis foram catalogadas no banco de dados da empresa ao longo dos últimos cinco anos.

Cerca de 98 por cento de todos os dispositivos móveis em todo o mundo já estão classificados, segundo informação divulgada pela AppsFlyer.


05 – MARKETING DIGITAL. CONCLUSÕES

A empresa divulgou nota, afirmando que, na sua visão:

“Fraudadores e golpistas estão evoluindo cada vez mais em sofisticação, enganando os anunciantes e induzindo-os a pagar por instalações de Apps e por campanhas de engajamento”.  Oren Kaniel, co-fundador e CEO da AppsFlyer.

Na mesma nota, a empresa afirmou que seu sistema oferece uma abordagem radicalmente diferente da oferecida atualmente, cortando a fraude na origem e oferecendo mais transparência no setor.

As fraudes abordadas pelo sistema incluem campanhas pagas para instalações de aplicativos, remuneração por cliques em anúncios, campanhas de redirecionamento de links patrocinados, entre outras modalidades.

Os prejuízos para empresas que investem nessa modalidade de marketing digital de engajamento devem superar a marca dos US$ 100 milhões somente em 2016.

Se interessa também por assuntos jurídicos?

Conheça os serviços da Garantia Soluções Financeiras, assessoria completa com foco na resolução de problemas jurídicos.

 

Estatísticas
Sugestão de tema

Flávio Marcelo Guardia

Pesquisa

Flávio Marcelo Guardia

Redação

Flávio Marcelo Guardia

RevisãoEgleice Luna
Publicado por

Flávio Marcelo Guardia

Atualizações
24/09/16 – 01h00Egleice Luna

Comentários

Deixe seu comentário

Flávio Marcelo Guardia
Flávio Marcelo Guardia
Advogado por vocação, apaixonado por marketing e tecnologia. Um eterno aprendiz.